sexta-feira, 21 de novembro de 2014

1921_1934 - Elisabeth Rethberg sings Verdi



01 - Aida - Ritorna Vincitor
02 - Aida - O Patria Mia
03 - Aida - O Patria Mia
04 - Aida - Ciel, Mio Padre!
05 - Aida - So Dunque!
06 - Aida - Pur Ti Riveggo, Mia Dolce Aida
07 - Aida - Fuggiam Gli ardor...La, Tra Foreste Vergini
08 - Aida - Ah, No! Fuggiamo!
09 - Aida - Ma Dimmi, Per Quale Via
10 - Otello - Piangea Cantando
11 - Otello - Ave Maria
12 - I Lombardi Alla Prima Crociata - Qual Volutta
13 - I Lombardi Alla Prima Crociata - Qual Volutta
14 - Attila - Te Sol, Te Sol Quest' Anima
15 - Un Ballo In Maschera - Ma Dall' Ando Stela Divulsa
16 - Un Ballo In Maschera - Morro, Ma Prima In Grazia

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

1982 - O Canto dos Escravos (Clementina de Jesus, Tia Doca da Portela,Geraldo Filme)



Contrariando aqueles que minimizam a importância (e a necessidade) do Dia da Consciência Negra, abro um espaço nesta página para falar sobre o racismo no Brasil, este que é mais covarde do que sutil, como alguns acreditam.

A marginalização da cultura negra, sem uma instituição que cuidasse de preservar de alguma forma a memória musical dos cativos africanos no nosso país, gerou um curioso lapso na nossa história cultural. Ocorreu um pouco diferente nos Estados Unidos, onde as igrejas protestantes se mantiveram, bem ou mal, como reduto dessa tradição com seus Spirituals, que inclusive ganharam, a partir da década de 40 e pela voz da Marian Anderson, espaço nas salas de concerto, o 'everest' da elite musical.

Embora as culturas de origem africana tenham também se miscigenado pela Brasil afora, como é bem de costume de toda tradição oral, um de seus frutos, o Samba, em questão de duas ou três décadas passou da ilegalidade para se tornar uma das mais legítimas expressões da nossa identidade nacional.

Isso não deixa de, talvez, caracterizar a imensa hipocrisia da nossa sociedade com relação ao racismo, aquele bom e velho 'não somos racistas, mas...': "Não somos racistas, até nos apropriamos de sua música, olha só". Engana-se quem pensa que a apropriação, e até veneração, de uma cultura redimiu a sociedade de um mal tão ancestral quanto esse.

O racismo no Brasil está LONGE de ser uma cicatriz, é uma ferida aberta que sangra diariamente, facilmente verificável tanto nas atrocidades quanto nas pequenas vilezas motivadas pelo preconceito.

O preconceito não se combate com silêncio, se combate com autocrítica, com empatia, com memória.

Com relação a autocrítica pouco pode este humilde blog além de fazer um apelo aos seus poucos leitores, mas com relação à empatia e à memória creio que nada pode ser mais adequado para o dia de hoje do que a postagem de um trabalho único.

O lendário selo 'Marcus Pereira' lançou mão do trabalho do historiador Aires da Mata Machado Filho, que se dedicou a coletar os cantos entoados pelos escravos das fazendas do sertão de Minas e da Chapada Diamantina, e chamou ninguém menos de que Clementina de Jesus, Tia Doca da Portela e Geraldo Filme para interpretá-los. A memória viva dos intépretes, cujos antepassados não tão distantes entoaram cantos como os deste álbum, se aliou à memória resgatada pelo trabalho do Aires da Mata, dando a luz a uma reconstituição histórica do que há de mais ancestral na cultura negra brasileira, um registro belíssimo e poderoso, na tentativa de preencher, ainda que minimamente, essa amnésia autoinflingida pelo descaso da nossa sociedade com o negro e sua história, pelo racismo e, sobretudo, pelo silêncio.

01. Canto I (LXIV PG 85)
02. Canto II (LXII PG 84)
03. Canto III (XXXIII PG 76)
04. Canto IV (XXXIV PG 76)
05. Canto V (XXIII PG 71)
06. Canto VI (XII PG 76)
07. Canto VII (XIV PG 69)
08. Canto VIII (XXXVI PG 77)
09. Canto IX (LXI PG 84)
10. Canto X (XIV PG 83)
11. Canto XI (I PG64)
12. Canto XII (LV PG 82)
13. Canto XIII (III PG 65)
14. Canto XIV (XXVI PG 74)

Voz: Clementina de Jesus, Doca,Geraldo Filme
Tronco, atabaques, xequerê, enxada, cabaça: Djalma Correia
Atabaques, xequerê, agogô, ganzá: Papete
Atabaques, caxixi, xequerê, afoxê: Don Bira

"'O Canto dos Escravos' reúne, pela primeira e única vez, as vozes de Clementina de Jesus, Geraldo Filme e Doca da Portela, entoando cântigos que os cativos africanos cantavam durante o trabalho nas fazendas brasileiras de antanho. São cantares que trazem em sua essência tanto a dor como a força do povo africano trazido à força para estas terras. Não são apenas lamentos, mas jongos e vissungos em ritmos que, muitos séculos depois, dariam origem ao samba. As canções reunidas aqui foram recolhidas pelo historiador Aires da Mata Machado Filho, durante a viagem pelos sertões de Minas Gerais e Chapada Diamantina.'

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

1956 - Ellington At Newport



Harry Carney - Sax Barítono
John Willie Cook - Trompete
Duke Ellington - Piano
Paul Gonsalves - Sax Tenor
Jimmy Grissom - Voz
Jimmy Hamilton - Clarinete
Johnny Hodges - Sax Alto
Quentin Jackson - Trombone
William "Cat" Anderson - Trompete
Ray Nance - Voz, Trompete
Russell Procope - Sax Alto
John Sanders - Trombone
Clark Terry - Trompete
James Woode - Baixo
Britt Woodman - Trombone
Sam Woodyard - Bateria

01 - The Star Spangled Banner
02 - Father Norman O'Connor Introduces Duke & The Orchestra-Duke Introduces
03 - Black and Tan Fantasy
04 - Duke Introduces Cook & Tune
05 - Tea for Two
06 - Duke & Band Leave Stage-Father Norman O'Connor Talks About Festival
07 - Take the 'A' Train
08 - Duke Announces Strayhorn's a Train & Nance-Duke Introduces Festival Sui
09 - Part I- Festival Junction [Live]
10 - Duke Announces Soloists- Introduces Part II [Live]
11 - Part II- Blues to Be There [Live]
12 - Duke Announces Nance & Procope; Introduces Part III [Live]
13 - Part III- Newport Up [Live]
14 - Duke Announces Hamilton, Gonsalves, & Terry-Duke Introduces Carney & Tu
15 - Sophisticated Lady [Live]
16 - Duke Announces Grissom & Tune [Live]
17 - Day In - Day Out [Live]
18 - Duke Introduces Tune (S) And Paul Gonsalves Interludes [Live]
19 - Diminuendo and Crescendo in Blue [Live]
20 - Announcements, Pandemonium [Live]
21 - [Pause Track]
22 - Duke Introduces Johnny Hodges
23 - I Got It Bad (And That Ain't Good) [Live]
24 - Jeep's Blues [Live]
25 - Duke Calms Crowd; Introduces Nance & Tune
26 - Tulip or Turnip
27 - Riot Prevention
28 - Skin Deep
29 - Mood Indigo
30 - Studio Concert [Excerpts]
31 - Father Norman O'Connor Introduces Duke Ellington-Duke Introduces New Yo
32 - Part I- Festival Junction
33 - Duke Announces Soloists- Introduces Part II
34 - Part II- Blues to Be There
35 - Duke Announces Nance & Procope; Introduces Part III
36 - Part III- Newport Up
37 - Duke Announces Hamilton, Gonsalves, & Terry-Pause-Duke Introduces Johnn
38 - I Got It Bad (And That Ain't Good)
39 - Jeep's Blues
40 - [Pause Track]

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

terça-feira, 18 de novembro de 2014

1952 - Mahler - Das Lied von Der Erde (Walter, Ferrier, Patzak)



Das Lied von der Erde

1. Das Trinklied vom Jammer der Erde
2. Der Einsame im Herbst
3. Von der Jugend
4. Von der Schönheit
5. Der Trunkene im Frühling
6. Der Abschied

3 Rückert-Lieder

7. Ich bin der Welt abhanden gekommen
8. Ich atmet' einen linden Duft
9. Um Mitternacht


DOWNLOAD Mega

Tradução em Português

Escutar 'Das Lied von der Erde' no Grooveshark
Escutar '3 Rückert-Lieder' no Grooveshark

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

1955 - Delora Bueno - Cânticos Brasileiros



"Delora Bueno, é sem duvida o mais estranho caso de uma cantora brasileira. Partiu para os Estados Unidos ainda muito jovem na época em que cursava no Rio a Escola Nacional de Música, onde iniciava com famosos professores o curso de piano.

Forçada por contingências estranhas a sua vontade, Delora foi obrigada a interromper seu curso no Brasil, e acompanhar os seus pais em sua viagem aos Estados unidos.

Tão logo Delora estabeleceu residência na América, fez sua primeira proeza obtendo o primeiro lugar em um concurso de piano na famosa Juilliard School of Music de Nova York.

Sua voz, porém já havia despertado a atenção de muita gente e seus pais resolveram que Delora seguisse também o curso de canto, naquela mesma escola.

Tem inegavelmente Delora Bueno, todas as qualidades necessárias a uma grande cantora.

Uma voz doce, um corpo esguio, morena, cabelos negros e meigos olhos castanhos, bastam para que se torne a primeira vista algo que atrai e agrada. É Delora Bueno aquio que chamamos de um tipo latino perfeito.

Apesar de jamais ter sido aquinhoada com um cargo público, Delora Bueno pelo seu entusiasmo e simpatia, muito divulgou o nome de nosso país no exterior.

Conseguiu Delora, nos Estados Unidos formar um grande circuito de amigos do Brasil, e por muitas vezes foi 'patroness' de típicas feijoadas brasileiras.

Sua popularidade se alastrou de tal maneira que pouco foi o seu tempo para atender a todos os convites que recebia tanto de Radios e T.V., como também as famosas boites americanas.

Delora Bueno atuou com grande sucesso na famosa boite Versailles em Nova York, como também em programas de Rádio e T. V., com o famoso regente Paul Whiteman, uma série de apresentações pela cadeia da American Broadcasting Company.

Este disco que apresentamos agora, nos mostra Delora Bueno em imortais páginas da nossa música popular, páginas estas que a interpretação desta cantora dá um colorido todo especial."

01 - Tambataja [Waldemar Henrique]
02 - Oia O Sapo [Tradicional]
03 - Toca-Toca [Tradicional]
04 - Pingo Dagua [O De Souza]
05 - Cobra Grande [Waldemar Henrique]
06 - Maringa [Joubert De Carvalho]
07 - Tayeiras [Tradicional]
08 - Casinha Pequenina [Tradicional]
09 - Upa Upa Meu Trolinho [Ary Barroso]

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

1936_1939 - Bach - Cello Suites (Pablo Casals)



01 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - I. Prelude
02 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - II. Allemande
03 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - III. Courante
04 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - IV. Sarabande
05 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - V. Menuetto I & II
06 - Suite No.1 in G major BWV 1007 - VI. Gigue
07 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - I. Prelude
08 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - II. Allemande
09 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - III. Courante
10 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - IV. Sarabande
11 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - V. Menuetto I & II
12 - Suite No.2 in D minor BWV 1008 - VI. Gigue
13 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - I. Prelude
14 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - II. Allemande
15 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - III. Courante
16 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - IV. Sarabande
17 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - V. Gavotte I & II
18 - Suite No.6 in D major BWV 1012 - VI. Gigue
19 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - I. Prelude
20 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - II. Allemande
21 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - III. Courante
22 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - IV. Sarabande
23 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - V. Menuetto I & II
24 - Suite No.3 in C major BWV 1009 - VI. Gigue
25 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - I. Prelude
26 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - II. Allemande
27 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - III. Courante
28 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - IV. Sarabande
29 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - V. Bourre
30 - Suite No.4 in E flat major BWV 1010 - VI. Gigue
31 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - I. Prelude
32 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - II. Allemande
33 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - III. Courante
34 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - IV. Sarabande
35 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - V. Gavotte I & II
36 - Suite No.5 in C minor BWV 1011 - VI. Gigue

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

2006 - Hispania & Japan - Dialogues (Jordi Savall, La Capella Reial deCatalunya, Hespèrion XXI)




"Este programa é uma homenagem ao povo japonês, que nestes momentos tem de enfrentar as terríveis consequências de um tsunami devastador e de uma catástrofe nuclear sem precedentes. A nossa intenção foi a de apresentar um verdadeiro diálogo entre as músicas espirituais japonesas e hispânicas do tempo da chegada de Francisco Xavier ao Japão. A idéia inicial para realizar este diálogo musical começou a ser forjada na Primavera de 1996, quando fomos convidados para o Festival de Saint-Florent-le-Vieil para dar um concerto com musicas espanholas e japonesas do tempo da chegada de Francisco Xavier ao Japão. O título do programa era “1549 — RITUAIS & PROFECIAS; o Japão e a Espanha no tempo de São Francisco Xavier”. Foi dado a 10 de Julho de 1996 na Abadia de Saint-Florent, com a participação de Montserrat Figueras, dos cantores solistas de La Capella Reial de Catalunya e dos membros dc Hespérion XXI. Alguns meses mais tarde, este mesmo programa foi apresentado em Tochigi, Quioto, Yamaguchi e Tóquio. Dez anos depois, em 2006, a maioria destes cantores e musicos espanhóis e japoneses reencontrou—se para comemorar o quinto centenário do nascimento de Francisco Xavier, e agora aproveitamos a ocasião para dar mais alguns concertos e preparar esta nova e fascinante gravação.

Embora as comemorações dos aniversários da chegada de Francisco Xavier ao Japão e da sua morte fossem as primeiras motivações para iniciar este projeto, a idéia fundamental que inspirou o desenvolvimento e o conteúdo deste programa nasceu da admiração pela incrível epopéia e pela dimensãoo espiritual e humana de Francisco Xavier, nomeadamente a sua sincera admiração pelo povo japonês, que não hesitou em chamar de «a melhor gente que encontramos até agora». («Do Japão, pela experiência do país que temos, faço-vos saber aquilo que descobrimos: em primeira lugar a gente com a qual temos falado é a melhor que encontramos até agora.»)

Acompanhado por missionários portugueses, Francisco Xavier desembarcou em Cagoxima, em 1549. ao longo da rota que o levou à ilha de Hirado, onde estava instalada uma comunidade de ocidentais, tinha o hábito de andar pelos caminhos a cantar salmos religiosos, o qual tanto fascinou a população local que, vinda de longe e em grande número, esperava ver passar a sua frente aquele alto dignitário dos Jesuítas. Mas não foi até 1605 que foi publicado pela primeira vez o Manuale ad Sacramenta, com dezanove cantos religiosos (entre os quais a Gloriosa Domina), por um editor japonês de Nagasaqui. Esta data marcou também o inicio da difusão da musica ocidental no Japão. Porém, esta difusão foi efêmera, uma vez que, em 1613, o Cristianismo foi banido no Japão, e foi so graças a prática mantida, nalgumas comunidades de cristãos clandestinas das ilhas próximas de Nagasaqui, que o Manuale ad Sacramenta foi transmitido até aos nossos dias, sob o nome de Oração.

Com esta gravação tencionamos evocar uma viagem e um diálogo musical imaginário — entre músicos da velha Europa e do país do sol nascente — , num fascinante encontro de culturas e tradições milenárias a lembrar—nos que a música sempre foi a linguagem do espírito e do coração.

JORDI SAVALL
Bellaterra, Primavera de 2011 "

01 - Improvisacion sobre 'O Gloriosa Domina'
02 - O Gloriosa Domina (greg.)
03 - Improvisacion sobre 'O Gloriosa Domina'
04 - Quod Eva Tristis II
05 - Improvisacion sobre 'O Gloriosa Domina'
06 - Tu Regis Alti Ianua III
07 - Improvisacion sobre 'O Gloriosa Domina'
08 - Patri Sit Paraclito IV
09 - O Gloriosa Domina Diferencia II
10 - O Gloriosa Domina - Amen
11 - Venegas de Henestrosa - Himno XX O Gloriosa Domina
12 - Rangyoku
13 - Anonimo - Villancico Senhora del Mundo
14 - Anonimo - Alba & Rotundellus
15 - Honnoji
16 - O Gloriosa Domina - Diferencia I
17 - Shino no netori
18 - Anonimo (China) - Ave Maria (pentatonica)
19 - Reibo

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

terça-feira, 11 de novembro de 2014

1976 - Batatinha - Toalha da Saudade



01 - Toalha Da Saudade
02 - Rosa Tristeza
03 - Hora Da Razão
04 - Babá De Luxo
05 - Marta
06 - Ondas Do Mar
07 - A Sorte Do Benedito
08 - Fora Do Meu Samba
09 - Espera
10 - Ironia
11 - Marca No Pé
12 - Indecisão

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

1997 - Jessye Norman - I Was Born in Love With You



01 - The Summer Knows
02 - Dans Ses Yeux
03 - Je Vivrai Sans Toi
04 - What Are You Doing The Rest Of Your Life
05 - I Was Born In Love With You
06 - Dis-Moi
07 - Les Enfants Qui Pleurent
08 - The Moon And I
10 - Les Moulins De Mon Coeur
11 - You Must Believe In Spring
12 - La Valse Des Lilas
13 - Afterthoughts
14 - Les Parapluies De Cherbourg
15 - Between Yesterday And Tomorrow
17 - Dans Le Même Instant

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário

1992 - Satie - Gnossiennes; Gymnopédies; Ogives; Trois sarabandes;Petite ouverture à danser (Reinbert de Leeuw)



01 Gnossiennes No.1
02 Gnossiennes No.2
03 Gnossiennes No.3
04 Gnossiennes No.4
05 Gnossiennes No.5
06 Gnossiennes No.6
07 Ogives I
08 Ogives II
09 Ogives III
10 Ogives IV
11 Petite ouverture à danser
12 Sarabandes No.1
13 Sarabandes No.2
14 Sarabandes No.3
15 Gymnopédies No.1
16 Gymnopédies No.2
17 Gymnopédies No.3

DOWNLOAD Mega

Facebook Mais uma do Falsário